Iniciativa
Coordenao Pedaggica
LA PROBLEMTICA DEL SUICIDIO | voltar
  • La problemtica del suicidio
projeto
La problemtica del suicidio
RESUMO
O Tema da pesquisa emergiu imediatamente no início do desenvolvimento do Projeto após serem registrados nove suicídios de alunos e quatro tentativas na comunidade ao entorno da escola (preciso rever o nome do bairro).  A partir de uma conversa com os alunos o diretor Jorge Aranda percebeu que eles tinham opiniões e hipóteses formadas a respeito dos motivos que levavam os jovens a cometerem esses atos.

Dessa forma, a partir da qualificação do tema, o objetivo maior era desconstruir ideias prontas como “quem comete suicídio é covarde”, ou “tem que ser muito corajoso para se matar”. Segundo o diretor a qualificação foi o momento mais importante do Projeto e que surpreendeu positivamente os alunos, pois, a partir da leitura de textos acadêmicos e reportagens, eles puderam entender melhor os motivos que levam as pessoas a atentarem contra a própria vida.
 
Durante o desenvolvimento da pesquisa Nepso a direção da escola conseguiu mobilizar uma rede de profissionais para abordar o tema, através de palestras com médicos, psicólogos e pessoas ligadas a igreja, trazendo uma série de informações, que foram úteis não só para a elaboração do Projeto, mas para esclarecer os membros dessa comunidade.
 
Os alunos e professores perceberam também, a partir dos resultados do Projeto, que é necessário observar e estar atento aos sinais que as pessoas dão antes de cometerem o suicídio, que muitas vezes não é necessário que diga que vai se matar, mas que normalmente demonstram um comportamento diferente que deve ser acompanhado com atenção.
 
Outro resultado surpreendente foi que em todos os casos ocorridos, tanto os que realmente levaram a morte, como as tentativas, após uma investigação, baseada nos resultados da tabulação dos questionários aplicados, descobriram que na família já havia tido algum caso e que, na maioria das vezes, isso era tratado como um tabu escondido das gerações mais novas.
 
Para o diretor falta o Estado, no caso a Secretaria de Educação e Saúde, um olhar atento a esses acontecimentos, que são vistos pela instituição como casos isolados por terem acontecido em bairros próximos e não num mesmo local. O grupo pesquisador concluiu que havia necessidade de um estudo de caso e de uma intervenção através de acompanhamento psicológico na própria escola.
 
COMENTAR | 
preciso estar logado para comentar
POLO Argentina
ano
2014 (+)
tema
escola
professor
autores
Educao de Jovens e Adultos: Ensino Mdio (+)
disciplina

 

mapa do site
contato